MENU

Comentários (0) Bom Saber, Curiosidades

Santo Agostinho, o santo cervejeiro

Dia 28 de agosto é comemorado o dia de Santo Agostinho, em homenagem a um dos maiores filósofos e teólogos da Igreja Católica, importantíssimo para a construção da filosofia ocidental e da fé cristã em todo o mundo. Mas o que isso tem a ver com cerveja? Tudo.

Nascido em Tagaste, atual Souk Ahras, na Argélia, no ano de 354, Agostinho de Hipona foi o bispo da cidade que levava em seu nome após abraçar a religião cristã no ano de 387 em tempos do fim do Império Romano do Ocidente, ao ser batizado aos 33 anos.

Em sua busca pela Verdade, o então Aurélio Agostinho buscou nas antigas filosofias pré-cristãs, pagãs, a verdadeira sabedoria que, de acordo com ele, era o caminho para a verdadeira felicidade. Tal como Platão, Santo Agostinho acreditava que em nossa alma já residia a verdade e caberia a nós, seres humanos imperfeitos, porém reflexos da criação divina, encontrar e compreender a tal verdade eterna.

Quando completou 35 anos, Santo Agostinho vendeu todos os seus bens (exceto uma propriedade) e criou para si um espaço de reflexão dedicada exclusivamente à teologia, filosofia e… produção de cerveja! Conhecido por ser um grande consumidor da bebida, Santo Agostinho passou a levar uma vida mais moderada, o que não o impediu de continuar consumindo a bebida.

É importante ressaltar que nesta época a escassez de água potável, razoavelmente limpa, era um fator de suma importância para a saúde de toda a população e ditava a dieta e qualidade de vida das pessoas naquele período. Neste sentido, a cerveja não apenas alimentava uma população majoritariamente camponesa e pobre, como também o álcool protegia todos os seus consumidores de possíveis doenças advindas de uma água não tratada e não filtrada.

Assim como muitos outros religiosos da época que viviam em monastérios e confeccionavam cerveja para seu próprio consumo e sustento, Santo Agostinho por seu alcance e importância acabou se tornando ao longo da História um dos padroeiros da cerveja.

Reconhecido como tal pela própria Igreja Católica, comemora-se o dia de sua morte não apenas por toda a contribuição que este grande homem trouxe ao pensamento ocidental, mas também se brinda a ele por ter ajudado o mundo a gostar cada vez mais da nossa bebida favorita.

Com informações de: Beer History, Guia do Estudante, Info Escola, Wikipédia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *